Dia 24 de abril é celebrado o Dia Mundial de Combate à Meningite.
A meningite é uma grave infecção do sistema nervoso central (SNC), e pode ser causada por diversos agentes infecciosos, como bactérias, fungos, vírus e parasitas. É caracterizada por um intenso processo inflamatório nas meninges e no espaço subaracnóide, que resulta em uma grande resposta imune, lesionando o tecido neuronal e ocasionando prejuízos de aprendizagem e memória.

Pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, demonstraram pela primeira vez que o canabidiol sintético (CBD) é capaz de matar as bactérias gram-negativas responsáveis pela meningite, além de apresentar ação antioxidante e propriedades anti-inflamatórias, protegendo neurônios contra estímulos neurotóxicos ou neurodegenerativos. A descoberta é fruto de um estudo recente realizado em parceria com a farmacêutica Botanix Pharmaceuticals Limited e foi publicada no periódico Communications Biology.

“Isso é particularmente excitante porque não houve novas classes moleculares de antibióticos para infeções gram-negativas descobertas e aprovadas desde 1960, e agora podemos considerar a criação de novos análogos de CBD (canabidiol) dentro de propriedades melhoradas.” Declaram os pesquisadores.

Segundo Mark Blaskovich, líder do estudo, em declaração. “Esta é a primeira vez que o CBD demonstrou matar alguns tipos de bactérias gram-negativas. Essas bactérias têm uma membrana externa extra, uma linha adicional de defesa que torna mais difícil a penetração dos antibióticos”.

Fontes:

Estudo demonstra efeito antibiótico de canabidiol pela primeira vez.html

https://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UNESC-1_43d01dfac3fbf395c709539d9453264a

https://www.news-medical.net/news/20210120/554/Portuguese.aspx

Leia mais...  Roda Verde debate a importância das associações de pacientes no Brasil